Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo – GPEPSM
  • Wallerstein 90 anos: utopia em movimento

    Publicado em 01/10/2020 às 09:46

    “Wallerstein 90 anos: utopia em movimento” é uma exposição fotográfica virtual recheada de depoimentos organizada pelo COMUM, Núcleo de História Comparada e Mundial da UFF. Não deixem de prestigiar a exposição.


  • EPICast 13 Sistema-mundo moderno parte 2. Giovanni Arrighi

    Publicado em 14/09/2020 às 08:11

    O EPICast é um projeto para a divulgação dos conteúdos da Disciplina de Graduação de Economia Política Internacional coordenado pelo professor Bruno Hendler do Departamento de Relações Internacionais da UFSM.

    No episódio 13, na conversa sobre a perspectiva da análise dos sistemas-mundo com o prof. Pedro Vieira falamos sobre a obra de Giovanni Arrighi. Os principais temas foram: a influência de Fernand Braudel e as diferenças do pensamento de Arrighi em relação a Immanuel Wallerstein e à obra de Marx; as sucessivas alianças entre capitalistas e Estados nacionais que sustentaram os ciclos sistêmicos de acumulação e os ciclos hegemônicos; as expansões materiais e financeiras que derrubaram e alavancaram as hegemonias mundiais; e um debate final sobre os rumos do sistema-mundo moderno diante do declínio do poder norte-americano e da ascensão da China.


  • EPICast 12 Sistema-mundo moderno parte 1. Immanuel Wallerstein

    Publicado em 14/09/2020 às 08:08

    O EPICast é um projeto para a divulgação dos conteúdos da Disciplina de Graduação de Economia Política Internacional coordenado pelo professor Bruno Hendler do Departamento de Relações Internacionais da UFSM.

    O episódio 12 é a primeira de duas partes que tratam da Economia Política dos Sistemas-Mundo, ambas com o Professor de economia e relações internacionais Pedro Antonio Vieira (UFSC). Nesta primeira parte falamos sobre a vida e a obra de Immanuel Wallerstein, o criador da perspectiva e falecido em 2019, abordando temas como: os métodos de análise da EPSM, as dinâmicas de centro, periferia e semiperiferia; as influências de autores como Karl Marx e Fernand Braudel; a relação umbilical entre o sistema de estados soberanos e o capitalismo (ou antimercado); a questão da desigualdade entre gêneros, raças e também entre regiões da economia-mundo capitalista; e o impacto de Maio de 68 para a reflexão do Wallerstein.

     


  • World-Systems Analysis in a Critical Juncture

    Publicado em 03/09/2020 às 09:28

    The 44th Annual Conference on the Political Economy of the World-System takes place during a critical juncture for both the field of world-systems analysis and for the world-system itself. The first four sessions of the conference bring together papers that reconstruct the theoretical and methodological lineages of world-systems analysis by recuperating neglected foundational texts and by putting the world-systems perspective into dialogue with other critical approaches in the social sciences. The next four sessions deploy tools provided by a world-systems perspective to analyze the multiple intertwined social, political, and economic challenges of the current juncture, illuminating the global crisis and unfolding systemic chaos.

    All sessions are open to the public. Please pre-register here to receive the Zoom invitation.


  • Para onde vai o século XXI? Capitalismo global em tempos de pandemia

    Publicado em 14/07/2020 às 13:52


  • Celebrando os Legados de Immanuel Wallerstein

    Publicado em 14/02/2020 às 16:27

    A Seção de Economia Política do Sistemas-Mundo (PEWS) da Associação Americana de Sociologia está organizando uma conferência sobre os legados de Immanuel Wallerstein.

    O comitê organizador da conferência da PEWS é Chris Chase-Dunn (presidente), Kelly Austin, Zeinab Shuker, Bill Winders e Beverly Silver.

    A conferência incluirá celebrações e reflexões sobre a perspectiva teórica de Wallerstein, seu ativismo político, seu ensino e mentoria, sua atuação na construção de instituições e bolsas de estudos que são inspiradas e dedicadas à ampliação de suas ideias.

    Datas: 11 e 12 de agosto de 2020.

    Local: California Institute of Integral Studies (CIIS), 1453 Mission St, San Francisco, CA 94103 https://www.ciis.edu/

    Para obter mais informações sobre a conferência entre em contato com Chris Chase-Dunn chriscd@ucr.edu e no site da conferência estará em: https://irows.ucr.edu/conferences/iwsfconf.htm

    O rascunho do programa para a conferência está em https://irows.ucr.edu/conferences/iwsfconf/iwsfconfprog.htm


  • Homenagem ao nosso querido camarada Wolney Roberto Carvalho

    Publicado em 10/12/2019 às 20:11

    Hoje, dia 10 de dezembro de 2019 fomos surpreendidos com a terrível notícia do falecimento de Wolney Roberto de Carvalho, nosso amigo e colaborador do Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-mundo.

    Na segunda metade dos anos noventa, Wolney graduou-se em Ciências Econômicas na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Estudante ativo em questões acadêmicas e políticas da Universidade, com presença sempre extrovertida, cativante, afetiva, acolhedora e também polêmica, participou, no ano de 1999, das primeiras reuniões quinzenais conjuntas entre um grupo professores e alunos voltados a ler e debater algumas das principais obras de Fernand Braudel (Civilização Material, Economia e Capitalismo), Immanuel Wallerstein (O Moderno Sistema Mundial) e Giovanni Arrighi (O longo Século XX). Aproximou-se do pensamento marxiano e da tradição marxista. Escreveu o trabalho monográfico de conclusão de curso com algumas “Considerações acerca do capital financeiro: o caso mexicano”, orientado pelo professor Nildo D. Ouriques.

    Realizou o mestrado também na mesma instituição e curso entre os anos de 2000 e 2003. Produziu uma dissertação intitulada “Uma redefinição teórica do conceito capital financeiro e sua relação com a dívida pública e com a classe trabalhadora”, sob a mesma orientação do professor Nildo, sendo defendida em 2003. No doutorado (2005-2011), agora em Sociologia Política na UFSC, dedicou-se a aprofundar na crítica da economia política e da tradição marxista, e titulou-se com a tese “Uma crítica das teorias do capital financeiro: o capital portador de juros no mais alto grau”, orientada pelo professor Idaleto M. Aued.

    Wolney lecionou como professor substituto no Departamento de Economia da UFSC entre os anos de 2001 e 2002, e 2009 e 2010, e desde 2011 era professor adjunto do Curso de Ciências Econômicas do Instituto Latino-Americano de Economia, Sociedade e Política na Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), em Foz do Iguaçu.

    Wolney Roberto de Carvalho (1972-2019)

    Em seus estudos e pesquisas dedicava-se a Economia Política e Geopolítica da América Latina e do Sistema-Mundo, a Geopolítica e História Regional da América Latina, África e Ásia, a Geopolítica e Inserção Internacional dos Países Emergentes, as Relações Sul-Sul e a estratégia dos países do BRICS, bem como ao Desenvolvimento econômico, político e territorial em contexto de integração regional na América Latina.

    Lecionou diversas disciplinas tanto na UFSC como na UNILA, entre elas, Economia Política; Economia Política da América Latina; Geopolítica e Economia Política do Sistema-Mundo; Fundamentos de América Latina; Tópicos Especiais em Relações Internacionais; História Econômica Geral; História do Pensamento Econômico e Social Latino-Americano; Sociedade, Estado e Mercado; História Moderna e Contemporânea; Introdução à Economia; Política e Planejamento Econômico; Economia Internacional; Desenvolvimento econômico para Administração e Administração para o desenvolvimento econômico e ambiental.

    Desenvolveu projetos de pesquisa, tais como “Concepciones y desafios del nuevo-desarrollismo latinoamericano: el caso del gobierno kirchnerista (2012-2014)”, “Considerações acerca do capital financeiro na América Latina (2012-2019)” e “Avaliação da Capacidade Tecnológica de Pequenas e Médias Empresas no Segmento de Software no Estado de Santa Catarina (1996-1998)”, e o projeto de extensão “Desmistificando a análise econômico-financeira: uma assessoria econômico-financeira à comunidade de Foz do Iguaçu – PR” (2012-2019).

    Escreveu e publicou diversos artigos científicos, individual ou coletivamente, entre eles: CARVALHO, Wolney Roberto; FRIGGERI, FÉLIX PABLO. Heterogeneidad estructural y Socialismo del Buen Vivir. Polis (Santiago. Impresa), v. 1, p. 2-13, 2015; CARVALHO, Wolney Roberto. As alternativas do homem moderno em suas relações sociais: o olhar da economia política clássica, de Marx e de Weber. Ensaios FEE (Impresso), v. 36, p. 253-274, 2015; CARVALHO, Wolney Roberto; TAVARES, E. J. T. ; SILVA, N. L . ALBA: insurgência pela felicidade. Alternativa para uma Abya Yala livre e integrada. Revista de Filosofía en el Perú, v. 6, p. 131-148, 2014; CARVALHO, WOLNEY ROBERTO; FRIGGERI, FÉLIX PABLO . Desarrollo económico y/o Buen Vivir: dilema actual del latinoamericano.. Textos de Economia, v. 16, p. 117-137, 2013; CARVALHO, Wolney Roberto; CAMPANA, Sâmya. As alternativas de construção de um ‘outro mundo possível’: Movimentos sociais, Estado e/ou Classe Trabalhadora?. Em Debate (UFSC. Online), v. 8, p. 23, 2012; CARVALHO, Wolney Roberto. As possibilidades do desenvolvimento econômico num país de capitalismo dependente: o caso do Brasil. Textos de Economia, v. 14, p. 112, 2011; CARVALHO, Wolney Roberto; GRIGOLI, J. J. . Desenvolvimento Econômico Nacional e Direitos Humanos: possibilidades ou retórica?. Em Debate (UFSC. Online), v. 2, p. 35, 2006; CARVALHO, Wolney Roberto. A Gênese do Keynesianismo neoclássico e sua interpretação da ” Teoria Geral do Emprego, do Juro e da Moeda”.. Foco Econômico, Lages/SC, v. 1, p. 28-35, 2003; CARVALHO, Wolney Roberto. A indústria de software: um estudo sobre o segmento produtor de software sob encomenda. Desafio Revista de Economia e Administração, Campo Grande, MS, v. 02, n.03, p. 128-139, 2001.

    Escreveu alguns capítulos de livros, tais como: CARVALHO, Wolney Roberto. As possibilidades do desenvolvimento econômico num país de capitalismo dependente. In: Clara Agustina Suárez Cruz; Gentil Corazza; Nilson Araújo de Souza. (Org.). América Latina: olhares e perspectiva. 1ed.Florianópolis: Editora Insular, 2015, v. , p. 9-351; CARVALHO, Wolney Roberto; SOARES, I. . Práticas Corporais: construindo outros saberes em educação física. In: Ana Márcia Silva, Iara Regina Damiani. (Org.). Práticas Corporais. 1ed.Florianópolis: Nauemblu ciência & arte, 2006, v. 4, p. 119-127; OURIQUES, Nildo Domingos ; CARVALHO, Wolney Roberto ; RUTKOSKY, Márcio Moraes . A aristocracia financeira e o assalto ao Estado na América Latina. In: Alceu Conceição Ferreira; Valdir Alvim. (Org.). A trama da privatização. 1ªed.Florianópolis – SC: Editora insular, 2001, v. , p. 205-223.

    Wolney participou de alguns dos Colóquios em Economia Política dos Sistemas-Mundo, e desde que conheceu as análises do Moderno Sistema-Mundo mostrou apreço pela perspectiva, e foi um estudioso ativo da mesma.  Esteve presente no XII Colóquio Brasileiro em Economia Política dos Sistemas-mundo (2018), apresentando, em co-autoria com Jales Dantas da Costa, o trabalho “Considerações acerca do neoliberalismo na América Latina e suas Alternativas”, trabalho esse publicado em nossos Anais e com modificações na Revista REPAM, Volume 13 n°2, de 2019.

    Wolney foi um profundo crítico das atrocidades e mazelas produzidas pelo modo de produção capitalista. Atento aos rumos de Nuestra América e enérgico em irradiar “o possível e o mesmo impossível” na construção do socialismo no Brasil. Pode-se se dizer que teve uma praxis efetiva e incansável na transformação subjetiva da coletividade a que teve contatos no Brasil e mais além.

    Wolney nos deixa órfãos de sua energia, de seus saberes, sua revolta, sua alegria e esperança por um mundo melhor. Familiares, amigos, professores e alunos estamos todos desolados, mas carregamos conosco o que vivemos coletivamente e o que pudemos aprender com ele. Wolney estará presente em nossos pensamentos e corações. Nossos mais sinceros sentimentos a toda a família e amigas, amigos mais próximos.

    Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo


  • Programação – XIII Colóquio Brasileiro em Economia Política dos Sistemas-Mundo

    Publicado em 12/11/2019 às 17:52

    Desafios e alternativas do Brasil e da América Latina na atual conjuntura do Sistema-Mundo

    25 e 26 de novembro de 2019

    Florianópolis – SC – Brasil

    Programação Completa

    Interessados em participação como ouvinte

    Inscrição


  • Breve homenagem a Immanuel Wallerstein

    Publicado em 03/09/2019 às 23:39

    “A mudança é eterna. Nada muda jamais.”
    Immanuel Wallerstein (1930-2019)

    No dia 31 de agosto faleceu Immanuel Wallerstein, que no próximo dia 28 de setembro completaria 89 anos. Poucos intelectuais e ativistas políticos tiveram uma obra tão extensa e influente. Cidadão norte-americano, Wallerstein circulou por vários continentes, com particular atenção e relação com a África e a América Latina. Interessado pelo processo de descolonização posterior à II Guerra Mundial, o jovem intelectual viajou para a África, onde trabalhou e estabeleceu contatos com Frantz Fanon, Samir Amin e Giovanni Arrighi, entre outros.  Sua proximidade com a América Latina se deu através das obras e do relacionamento pessoal com André Gunder Frank, Theotônio dos Santos, Anibal Quijano, Celso Furtado e Ruy Mauro Marini, para citar apenas alguns. Com todos compartilhava a crítica ao sistema capitalista mundial e às teorias sociais que o sustentavam. Mas, diferente desses autores, percebeu que para explicar as novas nações africanas era preciso romper com a epistemologia das ciências sociais fundadas no século XIX. A perspectiva dos sistemas-mundo foi emergindo quando, para explicar as novas nações africanas, estendeu sua análise no tempo e no espaço. Concluiu que só existe um sistema social, o sistema mundial, que ele denominou sistema-mundo, cujo processo de formação e transformação determinava o que acontecia nos Estados e economias nacionais. A partir desta conclusão, dedicou-se a escrever a história deste sistema nos 4 volumes de The Modern World-System, cujo primeiro volume veio à luz em 1974 e o último em 2011. Nesta magnífica obra cobriu o desenvolvimento do sistema-mundo desde seu surgimento no século XVI até 1914. Além dessa revolucionária inovação que foi o sistema-mundo como unidade a ser estudada, na mesma obra também introduziu a noção de semiperiferia. No último volume, publicado quando já tinha 81 anos, ele diz que a obra estaria completa com mais dois volumes. Não temos informações precisas, mas cremos que infelizmente ele não chegou a avançar nesse plano, tanto pela idade, quanto pelos compromissos políticos ao redor do mundo.

    Convencido de que as ciências sociais precisavam transcender os limites impostos pelas disciplinas criadas no século XIX (economia, política, sociologia, história, ciência política, antropologia) Wallerstein se dedicou a dialogar com toda elas, liderando a Comissão Gulbenkian para a reestruturação das ciências sociais. Além da mudança social, Wallerstein deu contribuições relevantes para diversos outros temas, entre os quais: o tempo, unidade de análise, história comparada, ondas longas, cadeias mercantis, hegemonia, cultura, ideologia, raça, nação, classes, etnia, gênero e movimentos antisistêmicos.

    Immanuel Wallerstein recebendo o título de doutor honoris causa pela UnB em 2009.

    Wallerstein, que se autointitulada cientista social histórico foi  também um ativista político que baseava a ação política na sua análise do sistema-mundo capitalista, análise que atribuía especial relevância às mudanças estruturais, o que o impedia de se iludir com as transformações espetaculares (a chegada ao governo de um partido de esquerda, por exemplo), mas em geral passageiras, porque as estruturas continuavam intocadas e operando. Dado que para ele o único sistema social existente é o sistema-mundo capitalista, esse também deve ser o objeto da ação política. Por esse motivo, embora apoiasse, não depositava muita esperança nas lutas pelo controle dos aparelhos de Estados por movimentos de esquerda e se somou com entusiasmo ao Fórum Social Mundial, a cujo lema, um outro mundo é possível, Wallerstein acrescentou “nada garante que será melhor do que o atual”.

    Na Universidade Federal de Santa Catarina Immanuel Wallerstein começou a ser estudado no Departamento de Economia em 1999 pelos professores Hoyêdo Nunes Lins, Nildo Ouriques, Pedro Vieira e Wagner Leal Arienti, dando origem à área de Transformações do Capitalismo Contemporâneo em 2003 no Programa de Pós-Graduação em Economia. A inauguração desta área foi brindada com um grande seminário que contou com a presença de Wallerstein, Arrighi, Frank, Theotônio, entre outros.

    Immanuel Wallerstein em sua vista à UFSC em 2009. Ao lado, o professor Pedro A. Vieira.

    Junto como os ex-alunos Felipe Amin e Fábio Pádua dos Santos, o Professor Pedro Vieira liderou a criação o Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo (EPSM) que, desde 2007, ininterruptamente a cada ano, vem organizando o Colóquio Brasileiro em Economia Política dos Sistemas-Mundo, este ano na 13a Edição e que já foi organizado em outras universidades como a UnB, UFPB, Unesp e Unicamp.

    Em 2009, por iniciativa do professor Antonio Brussi, na ocasião do III Colóquio, a UnB concedeu a Wallerstein o título de Dr. Honoris Causa. Na sequência, Wallerstein retornou à UFSC, onde – em português – expôs suas ideias sobre a crise da economia-mundo capitalista.

    A influência deste grande pensador é notável nos trabalhos que vêm sendo desenvolvido pelos membros do Grupo de Pesquisa. Em alguns casos, Wallerstein contribuiu diretamente, como no livro organizado por Pedro Vieira, Rosângela Vieira, Felipe Amin Filomeno O Brasil e o capitalismo histórico: passado e presente na Análise dos Sistemas-Mundo (Editora Cultura Acadêmica, 2012), para o qual escreveu o texto “A Análise dos Sistemas-Mundo como movimento do saber”, ou no Prefácio que escreveu para Semiperiferia: uma revisitação, de Antonio Brussi (Editora UnB, 2015).

    Finalmente, é preciso dizer que a EPSM constitui uma linha de pesquisa da Pós-Graduação em Relações Internacionais e que a UFSC é a referência brasileira na perspectiva analítica criada por Wallerstein, também conhecida por Análise dos Sistemas-Mundo.

    Embora estejamos tristes pelo falecimento de nosso GRANDE INSPIRADOR sua obra está aí para ser compreendida, avaliada, continuada e utilizada para entender e mudar o mundo em que vivemos. Porque, sem um entendimento correto, qualquer ação política é aventura inconsequente.

    Grupo de Pesquisa em Economia Política dos Sistemas-Mundo


  • Call for Papers: “Brazil’s and Latin America’s challenges and alternatives in the World-System current juncture”

    Publicado em 15/08/2019 às 15:10

    13th BRAZILIAN COLLOQUIUM ON POLITICAL ECONOMY OF WORLD-SYSTEMS

    Florianópolis — SC — Brazil

    November 25-26, 2019

    With the risks implicit in all simplification, it can be said that the world-economy juncture continues to be dominated by financial expansion, the decline of US hegemony and the rise of China. More recently other processes have been added to those initiated in the 1980s: the divisions in the European Union that led to BREXIT, the Chinese state’s decision to act more strongly in world politics, Donald Trump’s aggressive policy to contain China, the right-wing populist wave and, last but not least, the intensification in use of various scientific-technological (Big Data, Internet of Things, Artificial Intelligence, 5G, among others), which some qualify as the 4th. Industrial Revolution or Industry 4.0.

    At this same juncture (from 1980s) Latin America (LA) went through the end of the developmental period, the debt crisis, the so-called lost decade of the 1980s (low growth, high inflation, rising poverty, etc.); at the end of the 1990s, with the election of Hugo Chávez, LA experienced a period of denial of the Washington Consensus by governments that advocated political and economic projects with different hues but all trying to combine economic growth, income distribution, democracy and more autonomous regional integration (Mercosur, UNASUR, etc.). In the 2000s these projects benefited from the commodity boom spurred by double-digit Chinese growth.

    Since 2008, the international scenario has changed, directly affecting the Latin American neodevelopmental experiment and revealing the superficiality of the changes. Politically, democracy is seriously threatened, and economically, the uncertainties of the 1980s are back. From this brief overview many questions emerge:

    What does expect from the current juncture of the world-system which seems to be characterized by the US-China conflict in the commercial, scientific-technological and military spheres? Will the world economy open a new prosperity phase or will this conflict lead to a new systemic chaos? If such a scenario is viable, what is Latin America’s place in it? After all, are there lessons that can be drawn from the short progressive political-economic cycle lived in Brazil and Latin America in this Century? What about the alternative presented by the proponents of “Socialism of the 21st century”? How to explain the change of direction taken since the right-wing counteroffensive? What are their projects and where do they lead us? What provisional evaluation can we do for the region, sub region and specific countries in this new regressive scenario? Does LA facing a new wave of fascism, which is affecting central, semi-periphery and peripheral countries? What is left of neodevelopmentalism and socialist proposals?

    In its 13th Edition, the Brazilian Colloquium on Political Economy of World-Systems invites researchers to submit papers that address these and other issues from a world-historical perspective. Contributions and even criticism of EPSM itself or on other historical themes and periods will also be welcome.

    Schedule
    10/21: Expanded Summary Submission (500 words)
    10/28: Disclosure of Accepted Works
    11/4: Attendance Confirmation
    11/12: Program Release
    11/25-26: Realization of the Event

    Scientific Commission
    Pedro Antonio Vieira – UFSC
    Helton Ricardo Ouriques – UFSC
    Fábio Pádua dos Santos- FURB
    Jales Dantas da Costa – UNB
    Rosângela Vieira – UNESP
    Carlos Eduardo Martins – UFRJ

    Guidelines for Abstract Submission and Final Paper
    Format specification: word for windows or PDF file; Times New Roman 12 font; spacing 1.5; 25 pages maximum
    Please, send paper proposals to gpepsm@contato.ufsc.br

    Achievement
    Research Group on World-Systems Political Economy

    Support
    Federal University of Santa Catarina (UFSC), Socio-Economic Center and Graduate Program in International Relations.